ROSIANE FREITAS



Breve histórico de autismo

O Luigi sempre foi uma criança super inteligente. No entanto o fato dele não falar me incomodava muito como mãe. Todos diziam que cada criança tinha o seu tempo. Mas eu lá no fundo sabia que tinha algo a mais. Foi quando com 3 anos ele começou a falar. Mas com 3 anos e 3 meses ele simplesmente começou a ler. A princípio só as palavras individualizadas. As pessoas olhavam e falavam: ele é super dotado. Vocês tem que colocar ele numa escola para crianças super dotadas. Mas uma das coisas que nos incomodava era a socialização dele que não era muito boa. E nós só fomos reparar que ele não olhava no olho muito tempo depois. Ele olha pra você sim. Mas ele não fixa o olhar em alguma explicação. As conversas tem que ser curtas se não ele some no olhar. Com o tempo verificando características específicas do autismo como movimentos repetitivos, ecolalia, andar na ponta dos pés, ficar girando oque nos levou a uma pesquisa incansável sobre o assunto.

Era difícil para os médicos diagnosticar o Luigi pois quando ele entrava no consultório agia como uma criança normal. É só reparariam nas características quem realmente convivesse com o Luigi.
Até que uma amiga médica nos falou o seguinte: aja com o Luigi como se ele tivesse o diagnóstico, pois se uma dia te disserem que ele não tem tudo o que você fez não foi em vão.

Com a dificuldade de conseguir tratamentos que me possibilitasse uma melhora fizemos nosso próprio método de tratamento. Levamos o Luigi pra uma academia e matriculamos ele na Natação. Explicamos  pra professora que deveria deixar ele com as crianças. É assim foi feito desde os 3 e meio anos dele. Na escola sabatina eu (mãe) não ficava mais com ele.  Ele foi matriculado meio período em escolas simples apenas pra socialização. O Luigi é uma criança dentro do espectro autista completamente diferente dos outros. Porque nós como pais desenvolvemos desde cedo melhorar as dificuldades dele.

Hoje ele conversa com todos, até demais. As vezes temos que mandar parar. Se ele entra em uma loja e vê uma criança; vai atrás dela e pergunta se quer brincar. Hoje as características dele são mais sutis.

O diagnóstico foi fechado em agosto de 2018. Com 5 anos e meio. Ele é uma benção nas nossas vidas. Deus tem sido muito generosos conosco em todos os sentido. Cuidando de nós. Nos dando força. Carregando.

Cada fase é uma luta diferente. E Deus tem nos capacitado para vencer cada uma.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *